A Caixa Econômica Federal (CEF) está preparando o calendário de mais uma rodada de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
A liberação foi autorizada pela Medida Provisória 946, de abril de 2020, que permite a retirada de até R$ 1.045 da conta vinculada, ativa ou inativa, para todo trabalhador com recursos no fundo.
O saque estará disponível a partir do dia 15 de junho até 31 de dezembro deste ano.
A medida provisória permite que o cronograma de atendimento, critérios e forma de saque sejam estabelecidos pela Caixa.
O banco informou que divulgará o calendário de pagamento nos próximos dias.

Quem terá direito a receber o saque de R$ 1.045?

Se você possui saldo superior ao salário mínimo vigente pode sacar até R$ 1.045. O primeiro dia de saques começa no dia 15 de junho e provavelmente apenas uma parte da população poderá resgatar o dinheiro, tendo um calendário dividido por datas para evitar aglomeração nas agências, inclusive para não bater com as datas de saque do Auxílio Emergencial.

Sou obrigado a sacar os R$ 1.045?

Não. Você não é obrigado a receber o benefício, porém se o trabalhador não se manifestar informando que não deseja fazer o saque, o crédito será automático, depositado na conta poupança de sua titularidade. Caso ele opte por ter seu dinheiro depositado em outra instituição financeira, a MP proíbe que o banco cobre tarifa pela operação.

Como consultar meu saldo para saber se tenho direito?

Para consultar se terá direito de sacar o saldo do Fundo de Garantia, basta que você acesse o site da Caixa ou baixe o aplicativo do FGTS, que está disponível na Google Play e na AppStore.

Ao acessar o App da Caixa, será ainda solicitado que insira o número do NIS (o seu número de Identificação Social) ou CPF. Após o preenchimento, clique na opção cadastrar senha.

Você também pode consultar pelo site da Caixa. Nesse caso, também será necessário informar o número do NIS ou o CPF e, em seguida, fazer o cadastro de sua senha.

Por fim, após realizar o cadastro da senha, basta cadastrar todos os seus dados pessoais. No final, será necessário criar uma senha com no máximo 8 dígitos, lembrando que, a senha precisa conter letras e números.

Fonte: Jornal Contábil.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *